Parcerias Galeria de fotos Links Contatos Home
 
Atividades Desenvolvidas



Curso do Rio - Programação 2011
 
 
Ficha de inscrição ENCERRADAS
Curso do Rio

CURSO DO RIO 2011
Encontro Ecumênico de Formação Pastoral

Sociedade do Bem-Viver:
Cidadania, Fé e Vida no Planeta


25 a 29 de Julho de 2011

(segunda a sexta, das 8 às 18 horas)


Local:
Centro Pastoral (atrás da igreja dos Capuchinhos) - Rua Haddock Lobo, 266 - Tijuca, Rio de Janeiro, RJ

Programação

 

Sub-temas

Assessoria

 

Análise Social

Segunda:

O sistema capitalista e o futuro do planeta: Sociedade de consumo x sociedade do bem-viver

Pedro A. Ribeiro de Oliveira - sociólogo, PUC-Minas, Iser Assessoria

Terça:

Experiências reveladoras de outro modo de ser no planeta: Comunidades originárias e o Bem-Viver

José Maurício Arruti - antropólogo, PUC-Rio
Laura Maria dos Santos
- autodidata em educação diferenciada e cultura quilombola, Paraty, RJ

 

Aprofundamento bíblico, teológico e pastoral

Quarta e Quinta:

Propostas bíblicas do Bem-Viver: A Cartilha da Caminhada (Ex 15-18)

Mercedes Lopes - biblista, assessora do CEBI

Sexta:

Pistas de Ação (construção coletiva)

Apresentação das oficinas e Celebração de encerramento

Névio Fiorin – Iser Assessoria

 

 

 



Bem-Viver

Hoje nos damos conta que o capitalismo não tem patologias. Ele é uma patologia.

Em oposição à lógica do capitalismo neoliberal que propõe “viver melhor” com mais consumo que ameaça o equilíbrio ecológico e social, as novas Constituições da Bolívia e Equador incluem entre seus fundamentos os conceitos Sumak Kawsay (quéchua), Suma qamaña (aimara), Teko Porã (guarani), traduzidos pela expressão “Bem-Viver”.

Trata-se de um novo conceito para redefinir nossa presença no planeta para que todos possam 'viver bem'. Essa é a utopia comum a muitos povos originários que se expressa na busca da “Terra sem Males”, ou mais recentemente na afirmação que “Outro mundo é Possível!” por parte do Fórum Social Mundial.

A expressão Bem-Viver significa, em primeiro lugar 'viver bem entre nós'. Trata-se de uma convivência comunitária intercultural, sem assimetrias de poder. É um modo de viver sentindo-se parte da comunidade e em harmonia com a natureza.
A comunidade não é formada só de humanos. Comunidade é tudo: animais, plantas, água, minerais.
Isso muda muita coisa!


Oficinas:
As oficinas, dentro da proposta metodológica do Curso do Rio representam um espaço de 2 aprendizado, onde a partilha do saber é concretizada. São instrumentos que ajudam a traduzir, em novas linguagens, os conteúdos apreendidos e vividos no curso. Têm como base os princípios da Educação Popular e visam encontrar formas descontraídas e dinâmicas que ajudam nos trabalhos das comunidades e ou movimentos. As oficinas não visam formar técnicos, mas oferecer uma base importante para se iniciar um trabalho. Cada participante fará uma oficina. Na inscrição assinale duas opções (para o caso de alguma já estar preenchida.

01. Agroecologia e agricultura urbana: - Esta oficina estimula o aproveitamento de pequenos espaços para o cultivo de alimentos, plantas medicinais e criações de animais, sob um enfoque agroecológico. Trabalha a partir das experiências e dos conhecimentos das pessoas e comunidades, facilitando o acesso aos conhecimentos técnicos
Oficineiro: MARCIO MATTOS DE MENDONÇA - AS-PTA (ONG especializada na área)

02. Atenção à Pessoa Idosa (+Saúde alternativa): - A oficina pretende refletir e partilhar experiências no campo da pastoral da pessoa idosa e também mostrar aos participantes os benefícios que as terapias complementares podem trazer para a saúde.
Oficineiras: THERESINA FELIPPI E LÚCIA RIBEIRO

03. Espiritualidade do corpo: Como escutar o corpo - Escutar nosso corpo, do ponto de vista físico e espiritual; conhecer o próprio corpo observando como cada parte acolhe o Sopro da Vida; Viver a espiritualidade no corpo e a partir do corpo; Experimentar o Divino que vincula, unifica e restaura a inteireza vital; Acordar os sentimentos para elaborar, cuidar e amar a vida.
Oficineira: IRMÃ MALATHI

04. Dança e Bem-Viver: - A oficina trás a proposta de experimentar e trabalhar o corpo através da dança, que possibilita o conhecimento de si e a partilha com o outro, buscando assim o bem-viver.
Oficineira: ADRIANA ALVES DE SOUZA - SOCIEDADE CULTURAL PROJETO LUAR DE DANÇA.

05. Juventude e participação sócio-política: - A oficina busca refletir sobre as principais questões que dizem respeito aos/às jovens, como os aspectos de sua situação atual e suas demandas. Além disso, busca apresentar possibilidades metodológicas para potencializar o trabalho com a juventude e sua organização
Oficineiro: Caio, Ana Marcela, Sarah - Pastoral da Juventude Estudantil

06. Teatro Popular: - Tem como objetivo favorecer o conhecimento pessoal e de grupo e iniciar as pessoas na metodologia de teatro popular para que possam nas suas comunidades trabalhar a representação de maneira simples e fácil para chamar a atenção para os problemas e construir soluções coletivas.
Oficineiro: JOSÉ AUGUSTO LIMEIRA DA SILVA

07. Vídeo Popular com celular e máquina fotográfica: - Esta oficina tem como objetivo explorar as possibilidades de documentação visual das atividades realizadas pelas comunidades, projetos, movimentos sociais e pastorais.
Oficineiro: LUIZ ALBERTO - PONTO DE CULTURA GEFEP


 (Na ficha de inscrição assinale duas opções de oficina, bastando indicar o número)

 

acesse a Ficha de inscrição ENCERRADAS

Contato: cursodorio@iserassessoria.org.br

 
Iser Assessoria
Praça Mahatma Gandhi, 2 - Sala 822 Centro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil CEP:20.0311-100
Tels: (55 21) 2524-9761/ 2524-5726 Fax: (55 21) 2524-9761 contato@iserassessoria.org.br