CartilhaPublicaçãoVirtual

Cultura do Bem-Viver: Partilha e Poder

Carlos Mesters & Francisco Orofino

Clique aqui para Baixar a Cartilha

Esta publicação faz parte de um projeto de Formação e de Animação das Comunidades Eclesiais de Base desenvolvido em 2012 e 2013. Esta Cartilha foi pensada também para trabalhar a preparação do 9° Encontro Nacional de Fé e Política, realizado em Brasília em 2013.

Este projeto foi uma parceria entre Iser Assessoria e o Setor CEBs da Comissão Episcopal para o Laicato da CNBB, conta com apoio de: Fundo Nacional de Solidariedade, DKA-Áustria e Adveniat – Alemanha. A seguir a Apresentação da Cartilha.

APRESENTAÇÃO DA CARTILHA

 É com alegria que apresentamos a você mais uma cartilha para animar a caminhada das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs). Como as anteriores, esta também traz ajudas para a reflexão dos grupos a partir dos assuntos que nos desafiam a viver melhor a mensagem do Evangelho de Jesus.

 Estes encontros, que Carlos Mesters e Francisco Orofino prepararam, querem nos ajudar a conversar sobre um assunto muito importante para as comunidades que buscam articular sua opção de fé com uma prática política. Este assunto é a contribuição dos povos indígenas da América Latina para o atual debate político em nosso continente: a proposta do BEM-VIVER.

 Esta proposta do Bem-Viver tem como objetivo retomar a comunhão ancestral entre natureza e ser humano. É retomar os ensinamentos acumulados pelos povos indígenas na sua longa convivência harmônica com a natureza. Os encontros e os textos presentes nesta cartilha buscam ajudar os grupos a refletir a proposta de Jesus, definida como Reino de Deus, com a experiência  indígena do Bem-Viver. Estas propostas estão cada vez mais presentes nas decisões políticas de alguns países latino-americanos, servindo de base política para a legislação constitucional de países como o Equador e a Bolívia.

 Com esta cartilha esperamos contribuir na necessária mudança política em nosso país, buscando criar mecanismos para descobrirmos novos mecanismos de participação, novos projetos e ideias que acolham os antigos saberes de nossos povos ancestrais.

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close