LivroPublicação

7º Encontro Nacional de Fé e Política

“Cuidar da Vida: Espiritualidade, Ecologia e Economia” foi o tema do Encontro que reuniu nos dias 27 e 28 de novembro, em Ipatinga (MG), cerca de 3.600 pessoas, vindas de todas as regiões do Brasil. Confira matéria de um jornal local.

Espiritualidade, ecologia e economia
Reflexões e diversidade no 7º Encontro Nacional de Fé e Política
[Diário do Aço, 29 de novembro de 2009]

Ipatinga – Marcel Silvano e Mariane Teixeira são de Macaé, Estado do Rio de Janeiro. Católicos e mem¬bros da Pastoral da Juventu¬de, se conheceram durante o 5° Encontro Nacional de Fé e Política, realizado em Vitória (ES). Na 6ª edição do even¬to, em Nova Iguaçu, foram como um casal. Este ano, em Ipatinga, Marcel e Maria¬ne compareceram ao 7° En¬contro Na¬cional de Fé e Política, ca¬sados, com a filha de nove meses, Maria Eloá.

“Viajar para os encontros de formação sempre fez parte da nossa vida. Par¬ticipamos destes encontros para encontrarmos pessoas que partilham de um mesmo sonho que o nosso e da nos¬sa caminhada de Igreja. Por isso, trouxemos nossa filha, para que ela cresça na mesma caminhada que a gente” re¬sume o casal.

Junto com eles, outras 30 pessoas de Macaé, Rio das Ostras, Carapebus, Nova Fri¬burgo e São Pedro da Aldeia, de todas as idades, também vieram do Estado do Rio de Janeiro para o encontro. Por causa da filha pequena, Mar¬cel e Mariane vão ficar hospe¬dados num hotel.

Mas Edinaldo José da Sil¬va, Aparecida e o marido Dir¬ceu Silvério dos Reis serão acolhidos nas casas de pes¬soas da comunidade do Vale do Aço, Eles vieram de Vár¬zea Paulista, no Estado de São Paulo, e viajaram 12 horas para participar do encontro. Na cidade onde vivem, participam da Pas¬toral Fé e Po¬lítica.

Edinaldo e Aparecida escolheram par¬ticipar da plenária “Cuidar da vida e dos Direitos Huma¬nos”. “O ser humano precisa ser mais bem tratado”, justificou Edinaldo. “A vida é um bem maior e precisamos dis¬cutir o que fazer para melhorá-la”, complementou Apare¬cida. Para Dirceu, o encontro dá uma injeção de ânimo na vida. “O que se dis¬cute aqui também renova as minhas convicções”, resume.

De mais longe ainda veio José Adriano de Souza. Ele saiu de Rondônia, onde co¬ordena a Escola Fé e Política na cidade de Ji-Paraná. “Foi a primeira escola diocesa¬na de formação política fun¬dada no Brasil e existe há 18 anos. Depois, vieram ou¬tras do mesmo tipo em outras localidades do país. Des¬de então, formamos mais de 800 lideranças católicas”, explicou José Adriano.

Personalidades

Autoridades religiosas e políticas de diferentes cida¬des do Brasil marcaram pre¬sença no 7° Encontro Nacio¬nal de Fé e Política. Durante a solenidade de abertura, o prefeito de Ipatinga, Robson Gomes (PPS), reforçou o apoio da Prefeitura ao evento. “O encontro é uma opor¬tunidade diferenciada para a cidade discutir questões políticas”, afirmou.

A prefeita de Governador Valadares, Elisa Costa (PT), o prefeito de Coronel Fabri¬ciano, Chico Simões (PT), vereadores e o deputado federal Chico Alencar (PSOL – RJ) estiveram presentes ao encontro na manhã deste sába¬do (28). “Lutamos por um mundo novo e melhor, e um encontro como este é como um descanso desta luta, um momento onde a diversida¬de convive em harmonia. O presidente Lula participou dos dois primeiros encontros do movimento Fé e Política, e nunca mais voltou. Será que a fé dele mudou? Porque a política dele mudou, com certeza”, brincou o deputa¬do.

O ministro do Desenvolvimento Social e Comba¬te à Fome, Patrus Ananias, também esteve no encon¬tro. “Venho com muita ale¬gria e participo dos encon¬tros regionais e nacionais porque sou um dos fundado¬res do movimento Fé e Política. Acho muito importante que os cristãos reflitam sobre sua responsabilidade política; a luz dos princípios evangé¬licos e do ensino social cristão”, resumiu o ministro.

Curiosidades

Num encontro com o ob¬jetivo de se discutir espiri¬tualidade, ecologia e econo¬mia, os organizadores foram impecáveis sob vários aspectos. No palco, intérpretes de libras se revezavam para traduzir todas as conferências do evento. E nada de copos des¬cartáveis para se fartar de água fresca no calor escaldan¬te do final de semana. Cada participante inscrito recebeu uma sacola reutilizável que, entre outros itens, continha uma caneca plástica.

Mostre mais

Artigos relacionados

Um comentário

  1. Puxa, que legal!!!

    Conheço o Marcel Silvano da lista nacional da PJ! Mas não sabia que era pai, muito menos casado!

    Ano que vem, o assunto "economia" estará em pauta. Mas outras duas palavras vêm do mesmo radical "oikos": ecologia e ecumenismo.

    O citado evento foi muito feliz em conciliar economia e ecologia. Mas não vamos nos esquecer nunca do ecumenismo, o macro-ecumenismo.

    Afinal, se a economia rege as leis da casa e a ecologia determina como cuidar dela, cabe ao ecumenismo dizer quem habitará essa grande casa, que é o nosso planeta.

    Feliz Natal!!!

    Paz e Bem!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Close
Close
Close